Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Outra Menina Bennet

A Outra Menina Bennet

26
Mar18

“Tudo, Tudo… e Nós”, Nicola Yoon – Caramelo & Pôr do Sol

Sofia

“O amor não te pode matar.”

61vQ4SLxYwL._SX334_BO1,204,203,200_.jpg

Sim, foi por causa da capa. A capa deste livro foi literalmente 99% do porquê de eu ter comprado e lido este livro. Honestamente, quem me pode culpar? Já olharam bem para esta capa? Deve ser uma das capas mais bonitas da minha biblioteca. É linda, linda linda. Tinha eu lido pelo menos o assunto de que o livro tratava? Absolutamente. Para ser 100% honesta, nem lhe achei muita piada. Mas esta capa! Aiiii. Começo por vos dizer que quem disse que o aspeto não é indicativo do conteúdo, não sabia onde procurar. Este livro superou todas as minhas expectativas. Porquê? Acompanhem-me.

 

 

19
Mar18

“O Primeiro Amor”, Ivan Turguénev – Algo de que todos sofremos

Sofia

“Eu não tive primeiro amor, comecei diretamente pelo segundo.”

d380756b70ae6857ed1163f789b60799.jpg

A minha história de amor com este livro começou na livraria. Vi, por acaso O Primeiro Amor na livraria que habitualmente frequento e soube logo que o queria ler. Por três razões: primeiro, é um clássico que como sabem, é a minha “categoria” preferida; segundo, é russo: não sei se já vos contei mas sou uma grande fã da literatura russa; e terceiro, o título: como sabem sou uma dessas pessoas que se deixa levar por um bom título e uma capa bonita. Shame on me. A ideia de “primeiro amor” é para mim muito importante, como já vos vou passar a contar.

 

 

12
Mar18

“A Febre das Tulipas”, Deborah Moggach – a quanto obriga o amor

Sofia

“Vim para pintar um quadro”

500_9789892338743_febre_tulipas.jpg

Este é um daqueles livros que se não tivesse ouvido falar de um filme adaptado dele, nunca o teria descoberto. Aliás, se não o tivesse visto numa livraria com a capa que conhecia do filme nunca adivinharia que antes de ser um filme, era um livro. Não, não cheguei a ver o filme, mas sempre fiquei com curiosidade, confesso que devido à capa de menina e ao nome misterioso, então comprei e li.

 

 

05
Mar18

“A Quinta dos Animais”, George Orwell – o triunfo da literatura

Sofia

“Todos os animais são iguais, mas uns são mais iguais do que outros”

A-Quinta-dos-Animais.jpg

Começo por dizer que sou uma grande fã de Orwell e de distopias. Após ler 1984 fiquei completamente rendida. Desde essa altura que estava comprometida a ler A Quinta dos Animais. A verdade foi que demorei a encontra-lo à venda. Acabei por ler Dias na Birmânia (que conta com um resenha aqui no blog), de que também gostei imenso, mas d’A Quinta dos Animais nada. Há um tempo que reparei que voltaram a coloca-lo à venda. Não perdi tempo. Já está lido e arrumado na estante, de onde desconfio que ainda vai sair para ser relido.

 

 

Mais sobre a Sofia

Estudante de Letras. Romântica Incurável. Perdida algures num sonho. Apaixonada por livros, chá, contos de fadas, tragédias e chuva. Entre Flores & Estrelas.

Segue-me nas redes sociais

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D