Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Outra Menina Bennet

A Outra Menina Bennet

29
Abr19

“Alice no País das Maravilhas”, Lewis Carroll – é mesmo verdade: nunca se é demasiado adulto para Contos de Fadas! 2.0

Sofia

“Eu sabia quem era esta manhã, mas já mudei umas quantas vezes desde então”

s-l300.jpg

Se bem se lembram, há umas semanas atrás fiz aqui a review de Peter Pan, uma das minhas histórias preferidas de criança! Nessa altura tinha mencionado que tinha também adquirido o volume de Alice no País das Maravilhas & do Outro Lado do Espelho. Está claro que já tinha lido este livro quando era mais miúda, mas decidi que precisava de ler a versão em inglês e, apesar de esta ser uma história que todos conhecem, não resisti a vir aqui falar dela!

 

Então, não há mesmo muito a sumariar, mas só para o bem do post, aqui fica: a pequena Alice certo dia decide seguir um coelho branco que vê passar por si a correr, cai pela toca do mesmo e, após uma eternidade em queda e um naufrágio em lágrimas, vai parar ao País das Maravilhas onde conhece as personagens que tanto celebrizaram a obra e que ainda perduram no nosso imaginário: o gato de Cheshire, o Chapeleiro Louco, a Lagarta Azul, a Duquesa e a Rainha de Copas, entre outras. E o resto, são aventuras!

Apesar de ter lido o livro quando era pequena, não é definitivamente a mesma coisa! Faz-me lembrar quando lemos O Principezinho quando somos miúdos e gostamos da história, porém não a compreendemos mesmo. Com Alice é o mesmo. Senti mesmo que estava a ler uma coisa completamente nova, entendem? Não estava de todo a ler o livro que tinha lido nos meus dias de miúda.

Há toda uma interpretação filosófica que está presente em cada página e que eu tenho a certeza que não só não é entendida pelas crianças, como também não é direcionada às mesmas. Pode parecer uma coisa irresponsável de se dizer, mas vou dizer na mesma: esta obra é mais para adultos do que para crianças. Até porque, se pensarmos bem, há certas coisas que só conseguimos perceber devido ao facto de já termos sido crianças e de já não o sermos. Parece uma espécie de obra sobre nostalgia de uma inocência perdida. Bem, não tenho a certeza de estar a ser clara, mas confio que entendem o que eu quero dizer.

E depois, estão aqui presentes preocupações que a criança não tem. Por exemplo, a fugacidade do tempo, a diferença e individualidade, a criatividade e sensibilidade, o medo de envelhecer e as saudades da inocência de tempos que não voltam mais, a moralidade, o certo e o errado, entre outros temas que não têm fim e dos quais podíamos passar uma vida a discutir e ainda não seria o suficiente. É assim que sabemos quando um livro é bom, não é verdade?

A minha edição conta também com Alice do Outro Lado do Espelho, que apesar de não ter abordado aqui, vale igualmente a pena ler. O esquema narrativo é semelhante e é claro para mim que muitos dos temas e preocupações também, o que muda é a forma de os expressar. A originalidade e inovação que Carroll conseguiu manter de uma obra para a outra é absolutamente impressionante e vale a pena mencionar. A maioria das edições de agora conta com as duas histórias pelo que se optarem por ler, está super acessível e eu aconselho mesmo muito.

A leitura em inglês foi um ótimo acrescento à experiência. Não só porque, naturalmente, numa tradução, por muito boa que seja, acabam sempre por se perder coisas, mas porque nesta obra existem muitos jogos de palavras e músicas que dependem muito das possibilidades do vocabulário. Então, se tiverem disponibilidade de ler no original, recomendo.

Em suma, há três coisas das quais tenho a certeza: a primeira é que esta obra deve ser lida por adultos e apenas “contada” a crianças; a segunda é que não entendo o porquê deste livro não ser estudado no ensino secundário e académico, pelo menos com mais frequência e profundidade; a terceira é que vocês (e toda gente) têm absolutamente de ler esta obra! E reler. É que tenho uma quarta certeza: tal como com Peter Pan ou O Principezinho, não interessa que leiamos o livro 200 vezes vamos sempre descobrir coisas novas, sobre a obra e sobre nós. Nunca vai ser a mesma coisa, confiem.

 

Idioma de Leitura: Inglês

 

5/5

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre a Sofia

Estudante de Letras. Romântica Incurável. Perdida algures num sonho. Apaixonada por livros, chá, contos de fadas, tragédias e chuva. Entre Flores & Estrelas.

Segue-me nas redes sociais

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D