Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Outra Menina Bennet

A Outra Menina Bennet

07
Dez20

Friedrich Schiller, “The Robbers”

Sofia

Que tolo fui em pensar regressar para ser engaiolado? A minha alma tem sede de ação, o meu espírito sufoca por liberdade.

The Robbers - Friedrich Schiller - Compra Livros ou ebook na Fnac.pt

Há muito que tinha imensa curiosidade de ler esta obra. The Robbers foi a primeira peça de Schiller e é uma das suas obras mais conhecidas. Destaca-se enquanto uma das principais obras do movimento Sturm und Drang, apesar de, na verdade, surgir quando o movimento se encaminhava para o fim.

 

The Robbers (1781-2) trata em cinco atos a complexa história da família Moor, com particular ênfase no conflito entre os irmãos Karl e Franz. Karl é o mais velho e, por isso, o herdeiro. Quando a peça começa, Karl estuda fora e leva uma vida relativamente despreocupada. Franz, em casa, decide começar uma narrativa acerca da vida do irmão de forma a levar o pai a deserdar Karl, o que, de facto acontece. Quando toma conhecimento disto, desamparado e desencorajado, Karl torna-se o líder de um grupo de criminosos estabelecido pelos seus amigos e colegas na esperança de se tornarem criminosos “honrados”, que vivem livremente e ajudam os mais desprotegidos. No entanto, também nesta nova vida, Karl encontra a oposição de um dos seus amigos que tem aspirações a liderar o grupo. Ora, acontece que, toda a tensão, o prévio desencorajamento, e os sentimentos de injustiça e vingança, resultam num ciclo violento e brutal. No fim, Karl, inspirado pela história de alguém que pretendem ajudar, recorda-se da sua casa e da sua prometida Amelia e decide voltar a casa onde encontra Franz estabelecido no lugar do pai, este aparentemente morto e uma Amelia ainda muito fiel e apaixonada por si. Daqui até ao fim da peça, é uma espiral errática e muito cativante de acontecimentos.

A história de dois irmãos em disputa é provavelmente das mais antigas de sempre. Basta olharmos a Bíblia. Também na literatura esta narrativa foi vastamente explorada. Agora de repente lembro-me de uma obra sobre a qual vos escrevi recentemente - A Leste do Paraíso – e, também de uma das minhas preferidas de sempre – Os Irmãos Karamazov. No entanto, é o tipo de história que funciona sempre bem.

Ainda assim, não foi aquilo que mais gostei nesta obra. O que gostei foi o modo como a questão da liberdade e da responsabilidade foi tratada. Achei incrivelmente complexo e deveras interessante. Como sabem, ao conceito liberdade foi muito importante no movimento Sturm und Drang e no Romantismo. O que é interessante neste assunto é que a liberdade surge sempre como aquilo desejável de alcançar e acaba sempre com a exposição das consequências desastrosas que podem - e quase - sempre resultam daí. Gosto muito desta problemática. Como podemos separar liberdade e responsabilidade? Como as conjugamos? Precisamos de o fazer? Precisamos mais de uma ou de outra?

Algo que também me interessou foi a questão da violência. O que podia mais acontecer ali? O mal vicia e, eu acho que nesta obra, a apresentação da violência impressiona tanto que cativa.

Não tenho conhecimento de uma tradução desta obra em Portugal e como não sei ler alemão, tive de ler uma tradução. Adiei sempre esta leitura por esta razão; já que tinha de ler uma tradução, preferia ler em português, mas não foi possível. Se tiverem igualmente oportunidade de ler uma outra tradução ou o original, esta é uma obra que certamente recomendaria. Já tiveram oportunidade de a ler? Opiniões?

 

Mais sobre a Sofia

Estudante de Letras. Romântica Incurável. Perdida algures num sonho. Apaixonada por livros, chá, contos de fadas, tragédias e chuva. Entre Flores & Estrelas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub