Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Outra Menina Bennet

A Outra Menina Bennet

03
Fev20

"Metamorfoses", Ovídio

Sofia

É bem nocivo ser deus: a porta da morte está trancada para mim e prolonga o meu sofrer por toda a eternidade.

Resultado de imagem para metamorfoses ovidio"

Este post mostra novamente que eu valorizo os comentários que me deixam aqui no blog. No último post de 2019, uma leitora mencionou que no ano de 2020 iria ler Metamorfoses de Ovídio e imediatamente eu decidi que iria fazer o mesmo. Tinha tido vontade de o ler nos primeiros anos de faculdade quando estudei cultura clássica, mas entretanto não li logo e fui-me esquecendo. No ano passado quando li Arte de Amar deste mesmo autor, voltei a lembrar-me e novamente me esqueci. Então, quando recebi aquele comentário, encomendei imediatamente o livro para não voltar a acontecer o mesmo.

 

Metamorfoses (c. VIII d.C) está divido em 15 livros e acompanha um ciclo histórico que inclui as quatro idades (ouro, prata, bronze e ferro) narrando simultaneamente a história dos homens e a dos deuses. Aqui se encontram diversos mitos que remontam à antiguidade clássica, assim como histórias que perduram desde então, como eventos concernentes à guerra de Tróia e mitos como o do nascimento de Baco ou o da queda de Ícaro. Perdi a conta a quantos mitos ali se incluem. Como é óbvio, é uma obra de impossível sumário.

Metamorfoses foi logo popular assim que foi publicada e hoje continua a ser popular, o que diz muito sobre si. Não vou falar da quantidade imensurável de obras artísticas, teorias, estudos, etc, que inspirou porque, para além de ser claro, não me compete.

Conto-vos apenas aquilo que mais me chamou a atenção e aquilo de que mais gostei. Foi muito bom ler sobre os mitos que já conhecia e que já havia estudado com este novo pormenor, diretamente deste autor. Uma coisa é estudá-los, outra coisa é lê-los. Foi incrivelmente bom revisitar algumas das minhas histórias mitológicas preferidas como o mito de Narciso, Perséfone e Hades, Orfeu ou Dédalo e Ícaro, que vos recomendo especialmente. Não só por serem os meus preferidos, mas por serem muito frequentes e importantes na nossa cultura ocidental. Provavelmente, até já os conhecem, mas é sempre bom lê-los.

Existe no último livro desta obra um discurso sobre vegetarianismo que eu, claro, adorei, mas que me surpreendeu mais do que impressionou. Não estava nada à espera de encontrar algo assim aqui. Tal como vos falei recentemente do que li a esse respeito em Queen Mab de Shelley. Às vezes eu tenho esta mania terrível, mas muito recorrente sobretudo em pessoas da minha idade e mais jovens, de pensar que as coisas que nós fazemos e pensamos hoje são grandes e avançadas inovações, quando não o são. E depois fico imensamente fascinada quando sou relembrada de que já existiram pessoas algures, há séculos, que foram tão ou mais avançadas em termos civilizacionais e intelectuais do que nós.

Uma coisa que me espantou foi ninguém me ter dado esta obra como leitura obrigatória nos primeiros anos de faculdade. Aparece muitas vezes nas leituras recomendadas e, sem dúvida, que tinha lido e estudado excertos, mas nunca me disseram que tinha obrigatoriamente de a ler. Tudo bem que de estudos clássicos só frequentei uma cadeira, mas para mim é evidente a influência desta obra na literatura ocidental. Depois de ter lido Metamorfoses, juro que entendo a Ilíada, a Odisseia e a Eneida de outra forma. E se essas são leituras obrigatórias, porque é que esta não é?

Enfim, eu não queria falar muito alargadamente sobre esta obra devido, não só à sua complexidade e ao seu impacto, mas também à sua popularidade. Já foi incrivelmente discutida, debatida e eu não tenho nada a acrescentar, sobretudo neste registo informal, no qual apenas vos posso relatar o quanto gostei de ler Metamorfoses. Lê-se tão bem e a tradução é tão acessível que não consigo imaginar uma razão para que não a leiam!

 

4/5

 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre a Sofia

Estudante de Letras. Romântica Incurável. Perdida algures num sonho. Apaixonada por livros, chá, contos de fadas, tragédias e chuva. Entre Flores & Estrelas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D