Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Outra Menina Bennet

A Outra Menina Bennet

07
Jun21

“O Conto de Inverno”, William Shakespeare

Sofia

Lá vêm aqueles a quem fiz bem contra a minha vontade.

The Winter's Tale (Wordsworth Classics): Amazon.co.uk: Shakespeare,  William, Watts M.A. Ph.D., Professor Cedric, Watts M.A. Ph.D., Professor  Cedric, Carabine, Dr Keith: 9781853262357: Books

O Conto de Inverno é uma peça de Shakespeare, considerada entre as comédias, inicialmente publicada aquando da publicação da primeira coleção das obras de Shakespeare em 1623. Supõe-se que terá sido escrita por volta de 1610/11 e terá sido encenada, no mínimo, em 1611.

 

A ação da peça - em cinco actos - decorre da amizade entre Leontes, rei da Sicília, e Polixenes, rei da Boémia. Leontes convence-se de que a sua esposa, Hermione, mantém um caso romântico e extra-conjugal com Polixenes e que a criança que espera é, na verdade, fruto desse caso. Assim convencido, Leontes ordena a Camillo, um Senhor da Sícilia, que envenene Polixenes. Todavia, ao invés de o fazer, Camillo avisa o rei da Boémia do perigo que corre e os dois partem de volta para o seu reino. Entretanto, Leontes decide prender Hermione após acusá-la publicamente de infidelidade. Tal acto resulta na morte do filho de ambos e herdeiro ao trono, na morte da própria Hermione e no envio da sua filha recém-nascida para longe da corte. Esta criança, Perdita, é resgatada e educada por um pastor e pelo seu filho e Leontes percebe o seu erro. Desasseis anos mais tarde, o filho de Polixenes, Florizel, apaixona-se por Perdita e, para escapar ao pai que não aprova a união, foge com Perdita justamente para a Sícilia e para a corte de Leontes, ainda em luto pelas suas perdas autoinflígidas. O último acto da peça ata as pontas soltas e desvenda todos os equívocos e identidades escondidas.

Esta é talvez hoje uma das comédias e das peças de Shakespeare mais conhecidas. Mas nem sempre foi assim. Até ao século XIX – quando o Romantismo se fascinou com os cenários pastoris desta peça – O Conto de Inverno não era assim tão encenado ou especialmente popular.

Outra contradição é a sua categorização enquanto comédia. Muitos críticos veem esta peça mais como um romance. Penso que tal se relaciona com uma clara diferença na peça. Os primeiros atos não são propriamente o que se considera uma comédia, mas mais semelhantes a drama, sobretudo pela abordagem psicológica. Na verdade, no inicio, a peça relembrou-me muito do drama Otelo. Por outro lado, os últimos atos são, realmente, muito semelhantes ao que encontramos em outras comédias de Shakespeare. A questão pastoril, exemplo, relembrou-me imediatamente da comédia Como vos Aprouver, uma das minhas peças preferidas de Shakespeare.

Por fim, gostava de sublinhar uma curiosidade em relação a esta peça. O Conto de Inverno foi e é ainda visto como um paralelo, uma referência à história real de Ana Bolena, a segunda esposa de Henrique VIII que foi decapitada depois de acusada de adultério; entre os seus supostos amantes contou-se um dos amigos mais próximos do rei que se confessou culpado. Não obstante, é consensual que a peça se baseia, na verdade, no romance pastoril de Robert Greene, Pandosto de 1588.

O Conto de Inverno tem várias traduções em português, muito fáceis de encontrar, e inúmeras edições igualmente recorrentes e muito mais acessíveis no original em inglês. Eu li a edição em inglês da Wordsworth que conta com uma pequena introdução cuja leitura igualmente aconselho.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre a Sofia

Estudante de Letras. Romântica Incurável. Perdida algures num sonho. Apaixonada por livros, chá, contos de fadas, tragédias e chuva. Entre Flores & Estrelas.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub