Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Outra Menina Bennet

A Outra Menina Bennet

26
Fev18

“Para além do bem e do mal”, Friedrich Nietzsche – Para além de conceitos e preconceitos

Sofia

“A loucura é algo raro nos indivíduos – mas em grupos, partidos, pessoas, e épocas, é a regra”

cover.jpg

Nieztsche é o meu filósofo preferido. As pessoas ficam sempre chocadas quando eu digo isto. Mas é a verdade. Não há nenhum outro filósofo de que goste tanto. Acho que Nieztsche é único. Não só pelas suas ideias (algumas arriscadas, confesso), mas pela maneira eloquente como as prega e defende. Apaixonei-me por ele quando descobri o conceito de niilismo há uns bons tempos atrás. Afundei-me completamente em pesquisa e informação sobre esse conceito e sobre o seu grande defensor. O primeiro livro que li dele foi a Genealogia da Moral. Fiquei ainda mais rendida. Ler Para além do bem e do mal parecia-me o passo seguinte para a melhor compreensão do autor e das suas ideias. Surpreendeu-me.

 

Para além do bem e do mal está dividido em 9 partes, e cada uma dessas partes em reflexões soltas sobre um mesmo tema que dá título e propósito ao capítulo. Sobre o que é que fala concretamente o livro? Não sei. Duvido que alguém o saiba com toda a certeza. Estava confusa quando comecei o livro, continuei confusa durante a sua leitura, e acabei-o confusa. Não creio que Nietzsche seja alguém para se entender. É antes alguém para se apreciar. E isso, eu fi-lo.

Há no entanto alguns temas recorrentes que ainda são bastante atuais:

- Verdade: o livro começa com uma reflexão sobre a verdade. Uma das coisas que mais me agradou neste tópico foi a afirmação do autor de que a verdade é ofuscada pela aparência e pelas nossas vontades, isto é, a verdade seria camuflada por aquilo que nós queremos que seja verdade. Entenderam? Eu sim, consigo relacionar-me a 100%. Quantas vezes ignoramos a verdade porque ela não nos diz aquilo que queremos ouvir? Quantas vezes contamos a nós mesmos mentiras para encobrir as verdades?

- Liberdade: as pessoas (eu não) tendem, hoje em dia, a acreditar que são livres. É claro que não são. Há no mínimo duzentas e duas coisas que nos condicionam todos os dias. A nós, às nossas ações, e às nossas vontades. Para Nietzsche, a nossa vontade é comandada pelo pensamento, e comanda o livre arbítrio, ou seja, os pensamentos comandam o livre arbítrio. Conclusão? Não somos livres.

- Religião: Nietzsche faz críticas tão duras à Bíblia que mesmo um agnóstico ficaria com pena. A Bíblia é considerada pelo autor como o maior dos pecados contra o espirito, e o cristianismo algo que alterou profundamente o espirito da Europa, transformando os europeus num “animal de rebanho”. O cristianismo é considerado pelo autor como a religião da piedade. Piedade esta que nem sincera seria.

- Mulher: não é segredo para ninguém que Nietzsche não acreditava na igualde de direitos. Como tal, também não pode ser segredo que não acreditava na igualde de géneros. Se ainda fosse vivo, estaria profundamente desiludido com o mundo. Nietzsche via a mulher como inferior ao homem, não só fisicamente, como também a nível intelectual. Isso é algo que também é abordado em Para além do bem e do mal, onde a mulher é rebaixada. Para o autor, só o medo e temor ao homem a poderia reprimir e controlar. O objetivo e arte da mulher para Nietzsche? Mentir e ser bonita, claro.

Eu sei que algumas pessoas não entendem como alguém pode apreciar Nietzsche, mas a verdade é que ele foi um grande pensador. Para mim, aquilo que mais me agrada é a maneira ardente como defende e expressa as suas ideias e opiniões. Nenhum outro filósofo o faz da mesma maneira.

Na minha opinião, Para além do bem e do mal não é tão genial como Genealogia da moral, porém é um ótimo livro de um ótimo pensador, que eu apesar de tudo recomendo. Não é um livro pecaminoso como algumas pessoas gostam de dizer. É um livro feito com muito amor. E como escreveu Nietzsche “aquilo que é feito por amor tem lugar para além do bem e do mal”.

Idioma de leitura: ingês

2,5/5

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre a Sofia

Estudante de Letras. Romântica Incurável. Perdida algures num sonho. Apaixonada por livros, chá, contos de fadas, tragédias e chuva. Entre Flores & Estrelas.

Segue-me nas redes sociais

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D