Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Outra Menina Bennet

A Outra Menina Bennet

17
Set18

“Poemas Selecionados”, W.B. Yeats – Como uma menina de colégio a olhar a montra de uma loja de doces

Sofia

“Tudo o que é bonito deriva para longe como as ondas”

41L97Qjt50L._SX315_BO1,204,203,200_.jpg

Estava de férias no Algarve, quando calhou ir a uma Fnac e me deparei com uma coisa maravilhosa! Imensos volumes de uma coleção de poesia publicada pela editora Wordsworth. Adoro poesia como sabem, mas sou incapaz de ler qualquer coisa. No que toca a poesia sou muito mais seletiva do que com prosa, por exemplo. Porém, esta coleção tem volumes dos melhores poetas de sempre, e a preço muito acessível. Comprei os volumes de poesia de Lord Byron, Shelly, Keats, e claro de Yeats, e no final só paguei cerca de 25 euros, acreditam? Quer dizer, são as versões em inglês, como é óbvio, mas ainda assim é muito barato! O primeiro que li foi o de Yeats, porque para vos ser sincera, gosto de guardar o melhor para o fim, e destes quatro, Yeats é o meu menos “preferido”.

 

Então este volume de poemas selecionados tem literalmente todos os poemas de Yeats. Nem estou a brincar, todos todos todos. Estão todos divididos por tema, época, e género. No final até tem os poemas narrativos e dramáticos. E nas últimas páginas tem um índice de todos os poemas e primeiros versos. É um volume muito completo.

Devido ao facto de poesia ser tão mais subjetiva, e de certo modo mais “especial” do que os outros géneros, tenho sempre receio de vir para aqui falar de poesia como se estivesse a falar de uma coisa natural e simples. Não que prosa ou género dramático, etc, não seja especial, mas é diferente. Porém não queria deixar de vir aqui dizer-vos que coisa maravilhosa eu tive o prazer de ler, e por um preço tão módico.

Para quem não conhece, Yeats foi um poeta e dramaturgo irlandês, que também esteve envolvido em atividades políticas, e que ficou muito ligado ao renascimento literário irlandês, viveu entre o final do século XIX e o início do século XX, e ganhou o Prémio Nobel da Literatura em 1923. A maioria das pessoas parece associa-lo com os poetas românticos, mas eu vou ter de discordar. Com este volume da Wordsworth, e devido à organização do mesmo, é possível perceber que, se nos seus primeiros anos enquanto poeta os seus poemas eram muito românticos e por vezes até fantasiosos, lá para o final, quando era mais velho, os seus poemas eram mais realistas e até mais intelectuais. Acho que isto resulta não só de um amadurecimento pessoal, mas também do convívio com outros poetas. Então eu chego à conclusão de que não o posso considerar um “poeta romântico”. Até porque esse título está tão associado com outros poetas, como o próprio Keats, que não consigo deixar de pensar que os dois não podiam ser mais diferentes, então porquê metê-los no mesmo “saco”?

Se é verdade que muitos dos seus poemas têm um “argumento” romântico, há ainda outros temas muito presentes. Notei particularmente que lendas, mitos e histórias de outros autores também serviram muitas vezes de argumentos a Yeats. Por exemplo, o mito de Leda e o Cisne, ou a Guerra de Tróia. Há também muitas referências a pintores e arte, como a Michelangelo e ao seu trabalho no teto da Capela Sistina. Outro tema recorrente é o mar, o oceano, as ondas.

A título pessoal gostei muito de um poema chamado “The old men admiring themselves in the water” e “O do not love too long”. São lindos lindos lindos.  Há também um poema em que ele fala de Keats! Compara-o a um garoto de colégio a olhar para a montra de uma loja de doces. Não é a melhor maneira como já alguém descreveu Keats e a sua crença, espirito, e ingenuidade?

Enfim, não vou prolongar esta reflexão sobre a poesia de Yeats. Mas deixo-vos aqui um apelo para que percam um pouco do vosso tempo a ler alguns poemas dele. Sei que há coleções de poemas dele traduzidas em português, se não quiserem ler na língua de origem, o que eu aconselho sempre que possível, porque no caso da poesia perdem-se muitas coisas no processo de tradução. Então é isto malta, leiam pelo menos um ou dois poema de Yeats. Acho que vão gostar. E fiquem de olho aqui no blog, porque mais cedo ou mais tarde venho aqui falar dos outros volumes que comprei.

 

Idioma de Leitura: Inglês

 

3/5

 

Mais sobre a Sofia

Estudante de Letras. Romântica Incurável. Perdida algures num sonho. Apaixonada por livros, chá, contos de fadas, tragédias e chuva. Entre Flores & Estrelas.

Segue-me nas redes sociais

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D