Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Outra Menina Bennet

A Outra Menina Bennet

24
Jun19

“Cem Sonetos de Amor”, Pablo Neruda – amar ‘à antiga’

Sofia

“Amo-te sem saber como, nem quando, nem onde, amo-te diretamente sem problemas nem orgulho: assim, amo-te porque não sei amar de outro modo.”

1540-1.jpg

Neste momento estou a ler um livro bastante complexo e, sejamos honestos, enorme. Espero conseguir falar dele na próxima semana. Quando estou a ler este tipo de livros, por vezes, sinto necessidade de ler algo menos complexo e mais simples ali pelo meio, para desanuviar. Faço isso por diversas vezes e, nesta semana que passou, quando senti essa necessidade, lembrei-me de Pablo Neruda. Há uns tempos falei aqui no blog de uma obra deste autor – Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada. Gostei muito dessa obra. Claramente o suficiente para ler agora Cem Sonetos de Amor.

 

 

25
Fev19

“Ariel”, Sylvia Plath – mais POESIA assim, por favor!

Sofia

“Herr God, Herr Lucifer  
Beware
Beware.

Out of the ash
I rise with my red hair  
And I eat men like air.”

9780571322725.jpg

Sylvia Plath é uma das minhas poetisas preferidas. Há uns tempos fiz a review de uma coleção da chamada “poesia moderna”, que se leram, sabem como me desagradou. A seguir a essa terrível experiência decidi que precisa de ler “poesia a sério”. Nem que fosse para me convencer de que não estava errada em achar a “nova poesia” detestável. Lembrei-me logo de Sylvia Plath porque também ela foi uma senhora e, antes de todas estas novas “poetisas”, ela já tinha escrito "a sério" sobre os mesmos temas. Escolhi a coleção Ariel por ter sido publicada postumamente.

 

29
Out18

“Os Poemas Completos”, John Keats – Entrei na loja de doces

Sofia

“Tu dizes que amas, mas com um sorriso tão frio como o nascer de sol em setembro.”

51EP-agTGfL._SX313_BO1,204,203,200_.jpg

Se acompanham o blog, repararam que há umas semanas partilhei uma review de uma coleção com os poemas de Y.B.Yeats. Na altura em que comprei essa coleção, comprei também a de Keats, Shelly, e Byron. A semana que passou terminei a leitura da coletânea com os poemas de Keats. Keats é um dos meus poetas românticos preferidos, e com tal foi com muito entusiasmo que comecei a ler esta coleção.

 

 

17
Set18

“Poemas Selecionados”, W.B. Yeats – Como uma menina de colégio a olhar a montra de uma loja de doces

Sofia

“Tudo o que é bonito deriva para longe como as ondas”

41L97Qjt50L._SX315_BO1,204,203,200_.jpg

Estava de férias no Algarve, quando calhou ir a uma Fnac e me deparei com uma coisa maravilhosa! Imensos volumes de uma coleção de poesia publicada pela editora Wordsworth. Adoro poesia como sabem, mas sou incapaz de ler qualquer coisa. No que toca a poesia sou muito mais seletiva do que com prosa, por exemplo. Porém, esta coleção tem volumes dos melhores poetas de sempre, e a preço muito acessível. Comprei os volumes de poesia de Lord Byron, Shelly, Keats, e claro de Yeats, e no final só paguei cerca de 25 euros, acreditam? Quer dizer, são as versões em inglês, como é óbvio, mas ainda assim é muito barato! O primeiro que li foi o de Yeats, porque para vos ser sincera, gosto de guardar o melhor para o fim, e destes quatro, Yeats é o meu menos “preferido”.

 

 

20
Ago18

“Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada”, Pablo Neruda – A Poesia é a Nossa Primavera

Sofia

“Quero fazer contigo o que a primavera faz com as cerejeiras.”

51j87fabKvL._SX317_BO1,204,203,200_.jpg

Como podem verificar pelo conteúdo das reviews que fiz aqui no blog, o meu estilo preferido é mesmo a prosa. Mas amar poesia está no sangue do ser humano. Adoro poesia. Porém para mim, poesia requer muito mais do que prosa, e como tal não consigo ler qualquer coisa sob a designação de poesia. Até porque como já disse aqui, hoje em dia qualquer pessoa escreve e qualquer coisa é publicada. E enquanto no que se trata de prosa, até já nem me choca ver coisas tão descabidas impressas, quando se trata de poesia, isso parte-me o coração. De maneira que quando me proponho a ler poesia, é para ler poesia séria. Então esta semana quando me apeteceu ler poesia, escolhi Pablo Neruda, já que apesar de já ter lido poemas dele, nunca tinha lido um volume completo. Quanto à escolha do volume, esta prendeu-se com dois fatores: notoriedade e título.

 

 

Mais sobre a Sofia

Estudante de Letras. Romântica Incurável. Perdida algures num sonho. Apaixonada por livros, chá, contos de fadas, tragédias e chuva. Entre Flores & Estrelas.

Segue-me nas redes sociais

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D